A moda era não seguir moda

27/05/2009
Grande revolução no comportamendo da mulher. Aconteceu na década de 60. Era o fim da moda única, sinal de liberdade, a forma de se vestir se tornava cada vez mais ligada ao comportamento.

mary_quant_minissaiaA minissaia dos anos 60, com certeza foi o grande acontecimento. A inglesa Mary Quant divide com o francês André Courrèges sua criação. Entretanto, nas palavras da própria Mary Quant: “A idéia da minissaia não é minha, nem de Courrèges. Foi a rua que a inventou”.

O unissex abriu espaço para as blusas sem gola e o jeans. Pela primeira vez as mulheres ousaram vestir roupas tradiocionalmente masculinas, como o smoking, lançado por Yves Saint Laurent, em 1966.

Essas mudanças alcançaram também as lingeries, com o uso da calcinha e a meia calça, peças que facilitavam a dança do twist e o rock, além de trazer conforto e segurança para o uso da minissaia.

twiggy

twiggy

Personalidades como a modelo Twiggy, a cantora Joan Baez e as atrizes Audrey Hepburn, Natalie Wood e Jean Seberg acentuaram os efeitos dessa nova atitude.


Puro brilho

26/05/2009

Joan Baez e Boby Dylan namoraram por um tempo e compartilhavam do folk e do ativismo político na década de 60.

“It ain´t me baby”, gravada a pouco tempo por Mallu Magalhães, é uma das minhas músicas preferidas que eles cantam juntos. Uma graça vê-los no palco, brilhava.

dylan-bob-photo-bob-dylan-and-joan-baez-6206417


Contraditório

26/05/2009

Leminski é um pouco de tropicalista, de concretista, de marginal, de publicitário, de hippie e por aí vai..

Literarte sabiamente  traça um perfil desse grande poeta.

“essa idéia
ninguém me tira
          matéria é mentira”


Capixaba em questão

21/05/2009

Em uma das seções da revista online Século, o fotógrafo Tom Boechat escreve uma espécie de crônica/matéria sobre o cenário underground capixaba. Bem interessante, vale a pena a leitura.

dead fish

dead fish


Beatlemania

20/05/2009

 

Via o blog Contra Cultura encontrei essa informação: Mestrado em Beatles, Universidade Hope, Liverpool, Inglaterra. Isso mesmo. São 30 vagas abertas para o mestrado em “The Beatles, Música Popular e Sociedade” e as aulas começam em setembro desse ano. O preço? Ainda não divulgado, mas barato que não deve ser.

beatles

Uma carreira tão genial merece mesmo ser estudada.


A força da estrela

19/05/2009

 

All Star está no grunge, indie, punk rock, ou seja, no cenário alternativo, underground, não só aqui no Brasil, mas também nos outros países.

the studio

the studio

 Em Nova Iorque, estive em um lugar chamado The Studio, que por sinal era o máximo. No subsolo da boate Webster Hall, o espaço era dedicado para bandas alternativas. Com música de qualidade, estilos variados, um bar típico de filmes americanos e pessoas que faziam jus ao estilo da cidade cosmopolita. E sim, como qualquer canto alternativo de NYC era comum achar All Star. De todos os tipos.

 

 


Grande Godard

18/05/2009

Godard, cineasta francês, professor revolucionário. O blog de Luiz Carlos Merten, faz um pequeno perfil sobre ele.

Um de seus filme da época pós maio de 68 é sobre a banda Rolling Stones, “Sympathy for the Devil”.


Ousadia é com ela

14/05/2009

A espanhola Àgatha Ruiz de la Prada foi um grande achado, fiquei encantada com sua criatividade e ousadia. A artista trabalha com vestuário infantil e adulto, móveis, materias de papelaria, jóias, celulares, esculturas, perfumes. A encontrei pelo  blog Obvious.            agatha-ruiz-de-la-prada-fw-09-256890713Com um imaginário e tanto, uso das cores, infulência de Almodovar e da Movida Espanhola, essa designer dá o que falar. Ágatha buscou na contracultura e no underground traços estimulantes para uma arte expressiva.


Padrão Hipnótico

14/05/2009

Pelo blog Triton Lab é que descobri a artista japonesa Yayoi Kusama, considerada um dos principais nomes da geração da contracultura. A técnica utilizada por Yayoi, um tanto quanto obsessiva, é a polk dots, que consiste em utilizar um padrão definido nas artes, no caso dela, o escolhido foi bolas. Kusama3_1

O que mais me chamou a atenção foi a criação sempre baseada nas bolas. Os críticos na época diziam que a arte de Yayoi era um processo terapêutico, que pelo visto não a ajudou muito, pois atualmente ela está internada em uma clínica psiquiátrica no Japão.   

A biografia da artista é bem interessante. Produziu happenings, ativista política, publicou romances e antologias, uniu a arte japonesa com a arte pop ocidental. Essas são algumas das características que compõem essa japonesa, mas é claro que não é só isso…


Taking Woodstock

13/05/2009

Um assunto de blog que me chama atenção é cinema. Assunto que eu gosto muito, por isso uma coisa leva a outra. Por esse motivo, o Cinema Revisitado da Pati está adicionado na lista dos meus favoritos.

No post da segunda-feira estava lá: Taking Woodstock, dirigido por Ang Lee, é um dos filmes cotados para ganhar a Palma de Ouro em Cannes.  Logo fiquei interessada pra saber mais do filme.

takingwoodstockstill

Nesse mundo dos blogs encontrei o do Vinícius, que comenta sobre o trailler e o tema do filme, e traz uma leve ficha técnica incluindo personagens, diretor, roteiro, dentre outros. O trailer não tem nada de convencional e é super divertido. Vale a pena assistir.