Sem papas na língua

O som do Pasquim, livro lançado pela primeira vez em 1976, é reeditado e reúne entrevistas feitas pelos integrantes do extinto Folhetim com grandes nomes da música brasileira, como Chico Buarque e Tom Jobim. Entretanto, Roberto Carlos e Maria Bethânia não autorizaram a publicação de suas entrevistas.20090203134058_7194_medium

Agnaldo Timóteo, devido sua entrevista um tanto apimentada concedida em 1972, pediu para incluir uma retratação na nova edição do livro. Na época, ele disse que Caetano Veloso não sabia cantar, que a linha melodiosa de Chico Buarque era “uma merda” e que Milton Nascimento era “burro”.  “A história desses personagens está acima de uma análise ignorante e preconceituosa de décadas atrás”, foi a frase que o cantor escolheu para se “desculpar”, vamos dizer assim.

Caetano, ao lado de Lupícinio Rodrigues, Luiz Gonzaga, Raul Seixas, Martinho da Vila, Waldick Soriano e Moreira da Silva também fazem parte das entrevistas. A publicação comemora os 40 anos do jornal, que chegou a vender 250 mil exemplares por semana durante os anos 1970.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: