Mulher à frente do seu tempo

22/03/2010

Confesso que quando assisti a Jules et Jim – filme francês, 1962, de François Truffaut –  a personagem Catherine, interpretada pela brilhante Jeanne Moreau, a príncípio me irritou. Inconstante, do tipo “tudo ao mesmo tempo agora e só sei que nada sei”, mimada, egoísta e trágica. Mas, quem não é um pouco disso tudo, fiquei pensando..

Depois de uns dias, em uma conversa com um amigo cinéfilo, ele disse:  a Chaterine é uma mulher à frente do seu tempo. É ousada, irreverente, se questiona sobre o que realmente deseja, segue seus instintos, é inquieta, sonhadora, criativa.  Busca sempre o máximo, a aventura, o coração, sem pensar nas consequências.  Jules et Jim é um filme sobre amizade, amor e dúvidas sobre a existência humana, além de retratar o menage a trois no início do século.

Depois dessa “aula” de tentar enxergar o filme “além do que se vê”, alguma coisa começou a fazer sentido. Catherine foi retratada com a incrível espontaneidade de Truffaut e isso acabou contribuindo para ela ser uma personagem, de fato, humana. Com todas suas loucuras, defeitos, irritações, bom humor, beleza e doçura.

Recomendo “Jules et Jim”, traduzido no Brasil como “Uma Mulher para dois”. Com diálogos inteligentes, muito bom humor e ótimas atuações, a história desse triâgulo amoroso é realmente especial. Se Catherine também te irritar, divida comigo.. mas saiba que isso pode mudar na segunda vez que assitir ao filme, ou quando enxergar de um novo ângulo a intrigante personagem.  

Anúncios