Mulher à frente do seu tempo

22/03/2010

Confesso que quando assisti a Jules et Jim – filme francês, 1962, de François Truffaut –  a personagem Catherine, interpretada pela brilhante Jeanne Moreau, a príncípio me irritou. Inconstante, do tipo “tudo ao mesmo tempo agora e só sei que nada sei”, mimada, egoísta e trágica. Mas, quem não é um pouco disso tudo, fiquei pensando..

Depois de uns dias, em uma conversa com um amigo cinéfilo, ele disse:  a Chaterine é uma mulher à frente do seu tempo. É ousada, irreverente, se questiona sobre o que realmente deseja, segue seus instintos, é inquieta, sonhadora, criativa.  Busca sempre o máximo, a aventura, o coração, sem pensar nas consequências.  Jules et Jim é um filme sobre amizade, amor e dúvidas sobre a existência humana, além de retratar o menage a trois no início do século.

Depois dessa “aula” de tentar enxergar o filme “além do que se vê”, alguma coisa começou a fazer sentido. Catherine foi retratada com a incrível espontaneidade de Truffaut e isso acabou contribuindo para ela ser uma personagem, de fato, humana. Com todas suas loucuras, defeitos, irritações, bom humor, beleza e doçura.

Recomendo “Jules et Jim”, traduzido no Brasil como “Uma Mulher para dois”. Com diálogos inteligentes, muito bom humor e ótimas atuações, a história desse triâgulo amoroso é realmente especial. Se Catherine também te irritar, divida comigo.. mas saiba que isso pode mudar na segunda vez que assitir ao filme, ou quando enxergar de um novo ângulo a intrigante personagem.  

Anúncios

Relatos de Woodstock

09/01/2010

Estou lendo “Woodstock” de Peter Fornatele e só pelas 60 primeiras páginas, já posso recomendar. O livro é uma espécie de quebra-cabeça, tudo sobre o festival contado por quem esteve lá. Músicos, produtores, quebra-galhos, todos reúnidos para tentar passar o que significou Woodstock para a época, para toda uma geração.

Joan Baez, Jimi Hendrix, Santana, Janis Joplin, Richie Havens, Michael Lang, The Who e vários outros depoimentos que são uma espécie de teletransporte.

“Depois de Woodstock, o mundo nunca mais foi o mesmo. Em um fim de semana de agosto de 1969, mais de quinhentas mil pessoas vivenciaram, numa fazenda no norte do estado de Nova York, o apogeu da revolução política, social e cultural que definiu os anos 1960 e cujos efeitos sentimos até hoje, quarenta anos depois”. – trecho do site (link no primeiro parágrafo) sobre o livro.


The Beatles: Rock Band

30/10/2009

20090721163703_10797_mediumSim , eu errei e peço desculpas. Na verdade, não é pelo Guitar Hero, e sim pelo Rock Band que a banda inglesa lançou seu game. O jogo traz clássicos, como “Lucy in the Sky With Diamonds” e “A Hard Day’s Night”, mas trouxe algumas controvérias. Os grupos Rolling Stones e Pink Floyd desaprovam a Rock Band, pois acreditam que o jogo desencoraja as pessoas de tocarem instrumentos reais. O que vocês acham?

Confira a matéria completa clicando aqui.

 

 


Toca Raul

21/08/2009

Eu, particularmente, adoro Zeca Baleiro. Com composições fantásticas, voz incomum, simpatia e charme de sobra, Zeca é um grande cantor da música brasileira.zeca_baleiro

E foi em um show, na praça do papa, que fui apresentada à música “Toca Raul”. Eu lembro que me diverti ouvindo a música, e achei bem criativa.raulseixas_01

Raul realmente é inesquecível. Rock, rock, rock mais rebeldia são palavras que definem muito bem esse grande músico. E hoje, 20 anos após sua morte, ele está mais vivo do que nunca na memória coletiva.

Finalizo com a música do Zeca pra Raul!

Mal eu subo no palco
Um mala um maluco já grita de lá
-Toca raul!
A vontade que me dá é de mandar
O cara tomar naquele lugar
Mas aí eu paro penso e reflito
como é poderoso esse raulzito
Puxa vida esse cara é mesmo um mito
Em todo canto que eu vou
Tem sempre algum grande fã do cara
É quase uma tara
Jovens velhos e crianças
Malucos e caretas
Parece uma seita
Por isso eu paro penso reflito
Como é poderoso esse raulzito
Puxa vida esse cara é mesmo um mito
Agora toda vez que algum maluco beleza gritar
-Toca raul!
Eu saco esse ás da manga
Esse coelho da cartola essa carta da tanga
Essa balada-quase-rock com pitadas de forró
E nenhum sentimento blue
Pra nunca mais ter que ouvir
Alguém gritar e pedir:
-Toca raul!


Para blogueiros

19/08/2009

blogcampes

O evento que pretende reunir cerca de 150 blogueiros, 2o. BlogCampES, vai acontecerde 20 a 23 de agosto no prédio Bob Esponja do Centro de Artes da Universidade Federal do Espírito Santo(Ufes) A programação é diversa, tratando de blogs literários, femininos, Glbt´s, dentre outros.

Todos estão convidados. Quem anima?


Cenas de um concerto livre

16/08/2009

O Festival de Woodstock completou 40 anos, e com certeza a data trouxe um ar  nostálgico. Várias matérias em diferentes sites, e algumas bem interessantes.

O evento foi realizado entre os dias 15 e 17 de agosto de 1969, em uma fazenda na comunidade rural de Bethel (NY). Durou  3 dias. 3 dias de muita chuva, lama, música de qualidade, paz, amor, liberdade e drogas. woodstock06

O casal Nick and Bobbi me impressinou. Não fazia ideia de que eles ainda estavam juntos . woodstock_csg022No terra.com você vai encontrar relatos sobre quem esteve no Festival. Vale a pena ler. É como se você, por meio da tela de um computador, estivesse por perto dos palcos do evento.

Para terminar, diretamente de Woodstock, “Evil Ways” de Santana.


Para que preciso de pés quando tenho asas para voar?

11/08/2009

Esta é a grandiosa Frida Kahlo, pintora mexicana, polêmica e revolucionária, que viveu de 1907 a 1954. O Blog Midiamorfose traz uma resenha muito legal do filme americano Frida, dirigido por Julie Taymor, em que Salma Hayek interpreta a artista. frida

Frida transbordava impulso, sentimento, originalidade, sofrimento, cor, socialismo, revolução, tranformação, sexualidade, arte e magia. O filme é ótimo, vale a pena assistir!

 E a sensação nunca mais me deixou, de que meu corpo carrega em si todas as chagas do mundo.